Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Morro Redondo - RS e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Prefeitura Municipal de Morro Redondo - RS
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
JUN
12
12 JUN 2023
Morro Redondo recebe a 1ª Mateada Paulo Gustavo
enviar para um amigo
receba notícias

No sábado (10), foi realizada no Centro Cultural de Eventos Valdino Krause a 1ª Mateada Paulo Gustavo, integrante das Caravanas Culturais, em Morro Redondo. O evento foi realizado dentro da V Festa do Doce Colonial.

O evento foi organizado pela Prefeitura de Morro Redondo, com apoio da Lei Paulo Gustavo, Azonasul, Conselho dos Dirigentes Municipais de Cultura (CODIC), Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e governo federal.

Inicialmente, a vice-prefeita Angelica Boettge dos Santos (PSDB) destacou a importância de realizar o evento no município, no mês de junho, junto à festa do V Doce Colonial.  “Morro Redondo, desde 2018, é um patrimônio imaterial de tradição doceira reconhecido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Neste encontro foi repassada todas as informações e tirada dúvidas com os artistas do município envolvidos neste ramo da cultura, na qual Morro Redondo está contemplado com R$74.726,95 mil e para mostrar aos profissionais da cultura como podem ter acesso a estes recursos”, disse.

No início da mateada, as prendas do CTG Cancela Grande de Morro Redondo e do CTG Alma Campeira, de Canguçu, declamaram poemas. Já no fim do encontro, também declamaram o peão e a prenda de Turuçu. O gaiteiro Samuel Henrique, de Arroio do Padre, também se apresentou.

“Com a cultura, já tivemos um avanço com a Lei Aldir Blanc, mas ainda não temos concluído o mapeamento das artes. Há pouco concluímos o Plano Municipal de Cultura. Essa ação aqui hoje foi importante, com a presença dos artistas do município, pois vários serão contemplados”, disse a presidente do Conselho de Turismo, Fernanda Blank.

A presidente do Conselho de Cultura e da Associação Amigos da Cultura, Patricia Hackbart,  cita que o evento foi voltado para os artistas. “Temos uma característica da maioria envolvida ser da música, e que muitos outros venham se agregar com a questão da cultura e da arte”, desejou.

Para a presidente da Associação de Empreendedores de Turismo, Sabrina Waltzer, este encontro significa um marco que é muito significativo e traz muita força para a cultura,  além de conscientização dos profissionais para terem um olhar, “sendo que aqui em Morro Redondo a cultura é a base pro fortalecimento do turismo”.

O representante da Secretaria de Educação, Cultura e Desporto, Anderson Guths (Teko), Luiz Fagner, que atua no gabinete do prefeito e é integrante do Conselho Municipal de Cultura relatou que o município não estava acostumado a formalizar projetos culturais como o que foi realizado na pandemia, com a Lei Aldir Blanc. “Agora já temos o Conselho de Cultura, Fundo da Cultura e o Plano da Cultura”, citou.

Ele ainda informou que no dia 22 de junho, no prédio da Câmara de Vereadores, será realizada uma oitiva para ouvir sugestões dos agentes culturais para elaboração do plano para captação e aplicação dos recursos da Lei Paulo Gustavo.

O diretor de Turismo, Pedro Vieira, parabenizou o grupo pelo esforço de todos que, segundo ele, estão batalhando para que a cultura fortaleça cada vez mais o turismo do município.

O diretor da Secretaria de Educação, Cultura e Turismo de Turuçu, Jardel Buck, apontou que não foi possível implantar a Lei Aldir Blanc, e destacou o desafio dos gestores para traçarem o mapeamento dos envolvidos com a cultura.

A secretária de Educação, Cultura, Esporte e Turismo de Arroio do Padre, Natália Bonow, contou sobre a experiência do município que também não conseguiu pôr em prática a Lei Aldir Blanc. “Muito importante entender sobre a Lei Paulo Gustavo e focar agora na busca também do mapeamento dos profissionais da cultura”, disse.

O professor de Música da UFPel, Leandro Ernesto Maia, membro das Caravanas Culturais, se colocou à disposição para auxiliar na elaboração de produção cultural, na qual coordena um grupo de pesquisa de produção e políticas culturais. Ele destacou que a Universidade dispõe de 12 cursos ligados a este setor.

Além disso, pontuou e parabenizou Morro Redondo, Turuçu e Arroio do Padre por articularem estas ações para debater a necessidade de articular atividades de cultura na região, o que, segundo ele, não existia.

“Aqui é o começo de muitas caravanas que vão ter não só na Azonasul mas em outras regiões do estado e do país. Quando divulgamos que ia ter este encontro em Morro Redondo outras regiões do Rio Grande do Sul estavam nos comentando a importância deste encontro de vocês da cultura sobre a Lei Paulo Gustavo. Como Paulo Freire dizia: ‘a Cultura é ação do homem, do ser humano, das mulheres, da pessoa sobre o mundo'”, citou.

Ele ainda parabenizou Morro Redondo por ter o CPF da cultura, por meio do conselho, fundo e plano, e disse que é assim que se chega ao acesso da política brasileira cultural, fazendo isso de forma participativa, transparente, social.

A secretária de Cultura de Arroio Grande e Coordenadora do Conselho de Dirigentes Municipais de Cultura (CODIC) da Costa Doce Azonasul, Anelize Carriconde destacou a importância da manutenção dos patrimônios. “”e temos turismo é porque temos os nossos patrimônios culturais. Por isso, os gestores devem atuar para manter esta cultura viva, como lá no nosso município cito o Carnaval e os CTGs. Precisamos ter um olhar para incluir todos os possíveis receptores de recursos que podem ter acesso a captação e que compartilhem para outros poderem entrar no debate através do mapeamento dividido em quatro modalidades”, destacou. Anelise também explicou cada ponto da Lei Paulo Gustavo e tirou dúvidas sobre como montar o projeto e quais os objetivos.

Os municípios tem até o dia 10 de julho para elaborar o plano de ação da Lei Paulo Gustavo.

Ainda participaram do encontro diversos músicos de Morro Redondo, outros representantes de Turuçu, Arroio do Padre, a professora de dança da UFPel, Maria Falqench, as vereadoras Letícia Santos (PSDB) e Vivian Thiel Rickes Rosa (PSDB).

Entenda Morro Redondo recebeu recursos da Lei Paulo Gustavo que totalizam R$74.726,95 mil, divididos nos quatro eixos:

– Apoio a Produções Audiovisuais: R$ 39.590,34.
– Apoio a Salas de Cinema: R$9.049,43.
– Capacitação, formação e qualificação no audiovisual, apoio a cineclubes e a festivais e mostras: R$4543,40.
– Apoio às demais áreas da cultura que não o audiovisual: R$21.543,78.

Demais municípios da Azonasul:
Amaral Ferrador: R$ 78.377,31
Arroio do Padre: R$ 49.493,12
Arroio Grande: R$ 183.858,44
Candiota: R$ 96.185,77
Canguçu: R$ 496.600,88
Capão do Leão: R$ 243.913,32
Cerrito: R$ 70.543,26
Chuí: R$ 76.271,59
Herval: R$ 76.098,44
Jaguarão: R$ 249.904,89
Pedras Altas: R$ 42.303,24
Pedro Osório: R$ 82.166,20
Pelotas: R$ 2.629.244,57
Pinheiro Machado: R$ 122.562,99
Piratini: R$ 201.576,86
Rio Grande: R$ 1.722.232,32
Santana da Boa Vista: R$ 84.618,24
Santa Vitória do Palmar: R$ 280.133,56
São José do Norte R$ 260.565,03
São Lourenço do Sul R$ 397.812,06
Turuçu R$ 52.554,70

Confira as próximas mateadas e caravanas culturais:

15 de junho – Quinta-Feira
Turuçu
9h – Mateada Paulo Gustavo
14h – Programação Cultural Intermunicipal

20 de junho – Terça-Feira
Arroio do Padre
9h – Mateada Paulo Gustavo
14h – Programação Cultural Intermunicipal

Seta
Versão do Sistema: 3.4.0 - 05/02/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia